DICAS E NOTÍCIAS

Pets no local de trabalho? 5 dicas uma experiência seja incrível!

por Rodrigo Amar

Você gostaria de encontrar ou levar ter os seus pets no local de trabalho? De acordo com um estudo feito com 700 profissionais de todo o território nacional pela DogHero, 94% dos participantes adoraria levar o seu cãozinho para o espaço laboral.

O levantamento foi feito pela companhia especializada em passeios e hospedagem para cachorro. E ainda revelou que até as pessoas que não contam com bichinhos de estimação aprovariam a presença de um nesse recinto. Isso porque o parceirinho de quatro patas poderia ajudar a construir uma atmosfera bem mais leve e agradável.

Os especialistas compactuam com a ideia de ter pets no local de trabalho a fim de diminuir o estresse e oportunizar a integração entre a equipe. Afinal, os cachorros tem a capacidade de melhorar o humor das pessoas a sua volta. Todavia, é fundamental ter alguns cuidados para que a experiência seja positiva para todos os envolvidos.

Assim, os profissionais que atuam em espaços pet friendly devem tirar proveito disso. Só que preparar os cãezinhos para essa situação visando dias alegres tanto para eles quanto para os humanos. Portanto, o ideal é que se tome algumas medidas para contribuir com a oportunidade e não o contrário. Vamos lá?

5 dicas para ter pets no local de trabalho de forma positiva

1 – Conheça o seu bichinho

Antes de levar os seus pets no local de trabalho, o profissional necessita conhecer os hábitos do seu cachorro. E até como ele tende a se portar em um recinto totalmente diferente. Além disso, é fundamental estar por dentro das normas estipuladas pela sua companhia.

Quando um tutor decide ter a companhia do seu amiguinho, deve se certificar de que está treinado para fazer as suas necessidades no local estabelecido ou nos horários adequado. Caso essa regra não seja respeitada, o animal pode fazer as necessidades nos lugares inadequados ou pode se estressar. Assim, ele pode até desconcentrar o trabalho de todo mundo.

2 – Prepare-se

Todavia, a preparação não pode ser apenas do cachorro, mas também da pessoa. Não é porque a companhia forneceu um espaço ao animal que poderá fazer o que bem entende a qualquer instante.

O cidadão deve levar em conta que o seu trabalho é freqüentado por pessoas que pode não ser tão acostumadas de cães. Portanto, é essencial tomar uma série de cuidados para que o bichinho se comporte, seja sociável e o lugar se mantenha propicio para o serviço a ser realizado.

3 – Cuidado com a higiene do cão

Com pets no local de trabalho, é fundamental que o tutor tenha ao alcance alguns produtos indispensáveis para a higiene do bichinho. Por exemplo, alguns tapetes, sacos plásticos e itens que fazem parte da rotina do seu cão.

Além disso, é preciso se atentar se o cachorro tende a soltar muito pelo. Por isso, é indicado se precaver a fim de que os recintos não fiquem repletos deles. Outra questão são os recipientes para guardar comida e água.

É sempre bom que o tutor utilize os pratinhos do próprio cachorro, caso não haja potinhos disponíveis no local. Afinal, algo do cotidiano também é útil para fazer com que o cachorrinho

4 – Pratique em casa

Para dividir um local com outras pessoas por algumas horas, o cachorro deve ter controle. Por isso, o tutor pode realizar algumas atividades simples. Por exemplo, fazer o cão se sentar e ficar na posição a partir dos comandos ‘senta’ e ‘fica’.

Além disso, o profissional pode treinar o animal de vários modos, habituando-o a ficar na coleira por algum tempo ao seu lado. Mesmo que o tutor permaneça concentrado em outra função. A dica é fazer esse exercício quando estiver trabalhando em algo em casa ou até assistindo a sua série favorita.

O que realmente importante é mostrar que o bichinho deve ficar sentado ou deitado perto de você, enquanto está ocupado com outra atividade. Lembrando que o cachorro deve aprender a aguardar o sinal sem latir ou ficar roendo.

5 – Brinquedos para o pet

Outro conselho relevante é ter alguns brinquedos para os pets no local de trabalho. Assim, o bichinho pode ficar brincando e fica entretido. Os especialistas recomendam brinquedos educativos ou que tenham comida no interior. Desta maneira, o cachorro vai ficar mordendo e roendo, correndo menos risco de se sentir ansioso ou pegar coisas que não deve.

Afinal, o cachorro vai ficar distraído com esses itens adequado e não tende a latir ou tentar chamar a atenção do seu tutor e das pessoas ao redor. Portanto, todo mundo consegue tanto relaxar quanto render profissionalmente com o simpático visitante.

Fonte: portaldodog.com.br